Tem uma grande experiência de mercado e pretende se mudar para os Estados Unidos? Saiba tudo sobre o visto americano EB-2!

A taxa de desemprego nos Estados Unidos em 2019 é a mais baixa dos últimos 50 anos. Segundo informações do Departamento de Trabalho do país, foram quase 263 mil empregos gerados em abril, registrando um recorde de 103 meses consecutivos de ganhos de emprego. A taxa de desemprego caiu para 3,6%.

Atual expansão econômica mostra poucos sinais de estagnação. E isso é realmente benéfico para aqueles que planejam se mudar do Brasil e se aventurar pelos Estados Unidos. O mercado norte-americano nunca esteve tão aberto para profissionais qualificados quanto neste momento. Afinal, quanto mais aquecido o mercado e quanto menor a taxa de desemprego, mais aberto o país se mostra aos bons profissionais estrangeiros.

 

Mas como essa informação impacta o visto EB-2?

O visto EB-2 é um visto de imigrante, também conhecido por NIW ou “visto para trabalhadores com habilidades excepcionais”. Ele permite ao beneficiário tornar-se, posteriormente, um residente permanente. Em outras palavras, o deferimento de um visto EB-2 concede automaticamente o Green Card ao solicitante e garante residência permanente ao cônjuge e dependentes.

Isso significa que, se você é um profissional altamente qualificado e reconhecido na sua área de atuação, e almeja se mudar de país, existe a possibilidade real de conseguir morar e trabalhar legalmente nos Estados Unidos.

Quer imigrar para os Estados Unidos com sua família? Saiba mais sobre o visto EB-2 e aproveite o cenário propício do mercado norte-americano! Fique atento a seguir e saiba quais passos tomar.

 

Quais os requisitos para o visto EB-2?

Trata-se de um visto para trabalhadores que comprovem ter habilidades excepcionais, preenchendo um dos três requisitos impostos pela imigração americana. São eles:

  1. Possuir Advanced Degree (mestrado e/ou doutorado); ou
  2. Possuir bacharelado, mas com cinco anos de experiência progressiva comprovada no campo de trabalho; ou
  3. Possuir capacidade excepcional na área de Ciências em geral, Artes ou Negócios, demonstrada pelo cumprimento de três das exigências a seguir:
  • diploma educacional na área;
  • cartas documentando ao menos dez anos de experiência;
  • licença profissional;
  • comprovação de que recebeu remuneração compatível;
  • filiação a associação profissional;
  • resultados profissionais significativos.

É importante frisar que, para ser elegível para o visto EB-2, é preciso cumprir apenas um destes 3 requisitos: mestrado/doutorado, ou bacharelado com 5 anos de experiência, ou cumprir pelo menos três dentre as seis exigências listadas no tópico 3.

Cumprir mais de um requisito não o torna “mais elegível”; ou seja, não faz diferença para estar apto a solicitar o visto. Mas, caso opte por fazer o processo de requerimento do visto EB-2 por NIW (dispensa por força de interesse nacional), é importante reunir o maior número de documentos que comprovem a relevância da sua atuação profissional; assim, serão maiores as chances de ter o visto deferido.

 

Eu preencho um destes requisitos; e agora?

Se você cumpre pelo menos um dos 3 requisitos listados acima, já está apto a requerer o visto EB-2. Existem dois caminhos para isso:

 

1. Labor Certification

Para obter o EB-2, é preciso comprovar que há uma vaga de trabalho nos Estados Unidos à sua disposição, aprovada pelo Departamento de Trabalho dos Estados Unidos (Labor Certification). A empresa patrocinadora (que está ofertando a vaga de trabalho) faz uma verificação de que não existem trabalhadores americanos no mercado com o conhecimento e a experiência desejada; então, peticiona em seu favor para obter o Certificado de Trabalho (Labor Certification). Portanto, neste caso, o requerente (você) não poderá ser o próprio peticionário do visto EB-2.

2. National Interest Waiver (NIW)

Para não depender de uma vaga de emprego e do processo de certificação, é possível pedir a dispensa da vaga de trabalho, via National Interest Waiver (NIW), ou Força de Interesse Nacional. Trata-se um um processo que demonstra e comprova que sua presença nos Estados Unidos será benéfica ao país.

Ou seja, se você pretende ser seu próprio patrocinador, se isentar da oferta de trabalho e requerer o visto EB-2 sem um empregador, você precisa provar que:

  • quer entrar nos EUA para realizar um trabalho que tenha mérito substancial e importância nacional;
  • está bem posicionado para levar adiante sua proposta de trabalho nos EUA;
  • considerando todos os elementos do caso, seria benéfico ao país dispensar a oferta de trabalho.

 

E como faço para pedir a dispensa da vaga de trabalho, via NIW?

O primeiro passo é comprovar que seu trabalho é, de fato, expressivo e relevante aqui no Brasil. Cabe ressaltar que o know how e experiência em sua área de atuação é tão ou mais importante que a sua formação acadêmica.

Em seguida, é preciso demonstrar, por meio de pesquisas ou estatísticas, que o seu trabalho será benéfico ao país e que, de alguma forma, você poderá suprir alguma carência do mercado norte americano. Por exemplo: você é nutricionista e tem um trabalho reconhecido no tratamento da obesidade aqui no Brasil; agora, quer levar sua metodologia aos Estados Unidos, um país no qual o índice de obesidade é grande. Neste caso, é possível construir uma argumentação em torno do fato de que sua presença nos Estados Unidos vai contribuir para a saúde e bem estar da população.

Existem inúmeras profissões que se encaixam nesse perfil; quanto mais especializado for o seu trabalho, maior a chance de ser relevante para os Estados Unidos. Advogados especialistas em áreas relevantes , engenheiros em geral, pilotos de avião, profissionais de TI, médicos, dentistas, enfermeiros ou até mesmo administradores bem sucedidos.

A argumentação para solicitação do Visto EB-2 deve ser construída com base em fatos, documentos e, claro, uma defesa coesa.

 

Quais são os documentos necessários?

São necessários os seguintes documentos para dar início ao processo de requerimento do Visto EB-2:

  • Cópias passaportes e vistos do beneficiário, cônjuge e dependentes;
  • Cartas que comprovam a participação em organizações;
  • Comprovação de prêmios;
  • Contratos;
  • Publicações;
  • Reportagens;
  • Diplomas e certificados;
  • Fotografias que comprovem as exigências;
  • Cartas de recomendações de colegas, clientes e organizações;
  • Demais documentos que podem suportar as nossas alegações.

 

Quero iniciar o processo, como faço?

A consultoria profissional para assuntos imigratórios é essencial para quem pretende empreender, investir ou mudar-se para os Estados Unidos. Não basta escolher um visto na relação das infindáveis possibilidades existentes; é necessário que o visto escolhido seja o ideal para o seu perfil atual e propósito no território americano. Além disso, ele não deve criar nenhuma dificuldade para o exercício de sua atividade profissional.

A Bicalho pode assessorar você no processo, incluindo requerimento, acompanhamento do processo legal e consultoria.

Em suma, o nosso trabalho contempla:

  • Orientação na remessa e legalização de recursos;
  • Cumprimento das obrigações fiscais (saída definitiva) no Brasil e EUA;
  • Orientação para abertura de conta em banco de fácil relacionamento;
  • Taxas;
  • Planejamento tributário harmonizando Brasil e EUA, inclusive aplicando regras de compensação tributária internacional junto à RFB e IRS;
  • Traduções;
  • Despesas administrativas e contatos sem limitações;
  • Consultoria contratual durante o período de vinculação do procedimento imigratório;
  • Confecção das peças do procedimento imigratório EB-2 ou EB-2 NIW.

 

Agora você já sabe que é elegível ao visto EB-2 e entendeu os passos e a estratégia necessárias para conseguí-lo. Quer colocar seus planos de migrar para os EUA com sua família em prática? Entre em contato conosco agora mesmo para tratar do seu caso, tirar quaisquer dúvidas específicas e dar um start no seu processo!