Está considerando aproveitar as vantagens do “Visto de Empresário” para empreender e/ou residir nos EUA? Saiba tudo sobre o visto americano L1!

Também chamado de “Visto de Empresário”, o visto americano L-1 autoriza que uma empresa de outro país transfira profissionais capacitados para gerirem uma subsidiária e filiada nos Estados Unidos. Ele também pode ser usado para transferir pessoal para dar início a uma nova empresa subsidiária ou filial; neste caso, é preciso provar que a operação americana tenha sido constituída.

Não há restrição de tamanho para a empresa americana, nem é requisito que trabalhe no mesmo segmento que a brasileira. Porém, o negócio nos Estados Unidos terá que possuir um quadro de colaboradores a serem gerenciados pelo indicado ao visto L-1.

Diante dessas informações é normal que surjam algumas dúvidas mais específicas. Você acredita que o visto americano L-1 pode ser o ideal para o seu caso, mas quer entender como ele funciona mais a fundo? Veja a seguir as perguntas mais frequentes sobre o tema e tire as suas dúvidas!

Requisitos para obtenção do visto americano L-1

Os requisitos para ser elegível ao visto ao visto americano L-1 são:

  • O controle societário da empresa brasileira e da americana deverá ser o mesmo.
  • O candidato ao visto precisa ser empregado em cargo gerencial ou administrador da empresa brasileira por pelo menos 1 ano contínuo nos últimos 3 anos anteriores à transferência para os EUA.

 

FAQ do visto americano L-1

 

É possível conseguir Green Card com o visto americano L-1?

Uma grande vantagem do visto americano L-1 é que, em certas circunstâncias, o beneficiário pode vir a obter um Green Card sem a necessidade de passar pelo desgastante processo de Certificação do Trabalho. Futuramente, o cônjuge de um L-1 pode obter autorização de trabalho durante a sua estada nos Estados Unidos.

Possuo uma empresa no Brasil e presto serviços para uma empresa com sede nos Estados Unidos, atuando como gerente de serviços e projetos. É possível ser transferido para os Estados Unidos com o visto americano L-1?

Não. O visto L-1 exige que o controle societário da empresa no Brasil seja o mesmo da empresa nos EUA. Ou seja, quem detém 50% das cotas/ações da empresa no Brasil também terá que ter tal controle nos EUA. Se for possível ajustar essa composição societária, aí sim é possível evoluir com o L-1.

 

Quanto tempo minha empresa aqui no Brasil precisa ter para que seja possível aplicar o visto para abrir uma nova empresa filiada nos EUA?

A empresa precisa estar aberta há pelo menos um ano e quem será transferido (sócio ou gerente) deve estar vinculado à empresa por pelo menos 12 meses.

 

Eu, como dono da empresa, posso ser enviado para gerenciar a dos EUA?

Sim. O visto americano L-1 autoriza que uma empresa transfira gerentes chave e pessoal para gerirem uma empresa subsidiária e filiada nos Estados Unidos. Sócios podem ser transferidos, mas a empresa americana terá que possuir um quadro de colaboradores a serem gerenciados.

Além disso, o visto L-1 exige que o controle societário da empresa no Brasil seja o mesmo da empresa nos EUA. Ou seja, quem detém 50% das cotas/ações da empresa no Brasil também terá que ter tal controle nos EUA.

 

Para fazer o requerimento do visto americano L-1, a empresa nos Estados Unidos pode ser de qualquer tamanho ou qualquer segmento?

Não há restrição de tamanho para a empresa americana, nem é requisito que trabalhe no mesmo segmento que a brasileira. Porém, o negócio nos Estados Unidos terá que possuir um quadro de colaboradores a serem gerenciados pelo indicado ao visto L-1.

 

Sou MEI no Brasil; posso abrir filial no Estados Unidos e aplicar para o visto americano L-1?

Você pode abrir sim uma empresa, mas não pode requerer o visto L-1. A empresa americana terá que possuir um quadro de colaboradores a serem gerenciados pelo indicado ao visto L-1.

 

Posso abrir uma empresa no Brasil, abrir uma filial nos Estados Unidos e solicitar o visto americano L-1?

Você pode abrir sim uma empresa no Brasil e nos Estados Unidos, mas não será elegível para o visto L-1. Um dos requisitos do L-1 é que o candidato ao visto precisa ser empregado em cargo gerencial ou administrador da empresa brasileira por pelo menos 1 ano contínuo nos últimos 3 anos anteriores à transferência para os EUA.

 

Conheça o trabalho da Bicalho Consultoria Legal

Você tirou suas dúvidas sobre o visto americano L-1 e agora está mais certo de ele é realmente o visto ideal para você? O próximo passo é contar com uma consultoria especializada para lidar com o seu caso específico e te auxiliar a realizar esse processo de forma legal, segura, otimizada e sustentável.

Motivos para escolher a Bicalho Consultoria Legal

  • O trabalho da Bicalho contempla uma série de trabalhos não contemplados nas propostas encaminhadas no formato americano.
  • É importante frisar que, conosco, não existe qualquer limitação de contato, horas e despesas com materiais. O acesso e o controle sobre isso é intenso nas propostas obtidas junto à escritórios americanos, essa é a forma de trabalho deles.
  • A preocupação da Bicalho não é simplesmente preencher formulário de imigração, mas sim pensar nas questões legais de maneira completa, usando o Direito como uma ferramenta na geração de negócios para os clientes.
  • A Bicalho é uma empresa idônea, experiente e multidisciplinar com estruturas em Miami, Orlando, Lisboa, São Paulo e Belo Horizonte que operam de forma integrada para te fornecer suporte.

 

Serviços e procedimentos contempladas no trabalho da Bicalho Consultoria Legal

  • Taxas e procedimento premium previsto;
  • Business Plan;
  • Traduções;
  • Confecção das peças do procedimento imigratório L-1.
  • Todas as funções a seguir não são abordadas por escritórios americanos que trabalham com imigração:
  • Orientação na remessa e legalização de recursos;
  • Cumprimento das obrigações fiscais no Brasil e EUA;
  • Orientação para abertura de conta em banco de fácil relacionamento;
  • Orientação sobre eventuais adequações empresariais no Brasil para possibilitar o procedimento imigratório e renovações;
  • Renovações incluídas e eventuais procedimentos para obtenção de Green Card incluídos – exceto taxas para esses procedimentos;
  • Abertura da empresa;
  • Fornecimento de endereço provisório até a efetiva locação da sede;
  • Estruturação societária da empresa com a redação do By Law focado na operação e proteção patrimonial;
  • Contabilidade no primeiro ano;
  • Planejamento tributário harmonizando Brasil e EUA, inclusive aplicando regras de compensação tributária internacional junto à RFB e IRS;
  • Despesas administrativas e contatos sem limitações;
  • Consultoria contratual durante o período de vinculação do procedimento imigratório e contábil.

 

Entre em contato com a Bicalho agora mesmo e realize seus planos de empreender, trabalhar e residir nos Estados Unidos!